Mulheres passam mais tempo online do que offline

By | 12 Março, 2017

Levantamento feito pelo instituto de pesquisas Kantar TNS mostrou que as mulheres costumam ficar mais tempo conectadas à internet do que fora dela. Segundo a empresa, 93% das entrevistadas disseram acessar redes sociais e gastar cerca de três horas por dia em plataformas online.

blond-1867305_640

Em segundo lugar na preferência feminina está a televisão. Para 84% do público, assistir à TV corresponde ao programa predileto do dia – o tempo médio gasto diariamente em frente ao aparelho é de 2,4 horas.

Ver vídeos, ler jornais e revistas digitais e comprar online também estão no topo da lista como outras atividades preferidas.

Segundo o Kantar, 36% das mulheres são consideradas funcionais, ou seja, utilizam a internet apenas para o que é necessário e, consequentemente, envolvem-se menos com as redes sociais. Elas preferem passar o tempo, por exemplo, assistindo TV ou ouvindo rádio.

Outras 32% são chamadas de líderes – entendem que a internet é um canal para comunicar suas ideias e influenciar os outros. Estão constantemente conectadas e, segundo o estudo, é difícil alcançá-las por meios tradicionais.

O restante está dividido entre observadoras (18% que estão intimamente ligadas ao mundi digital e consideram a internet uma fonte de conhecimento, mas não gostam de redes sociais) e conectadas (14%, para quem sites como Facebook, Twitter e Instagram são o canal principal de informação).

Facebook e smartphones

Atualmente, a penetração da internet no Brasil é de 66%, segundo relatório Usuários de internet, mídia social e móvel na Espanha e no mundo. Os smartphones são os mais populares entre os brasileiros: 91% dos usuários de internet possuem o aparelho contra 73% do laptop, que vem logo em seguida. A posse de tablet é de 48%.

O Facebook ganha maior penetração no mercado brasileiro e é a rede social mais acessada. Seu uso diário atingiu 90% em 2016 contra 80% em 2015. O Youtube passou de 48% para 77% em 2016. Já o Twitter, caiu de 92% em 2015 para 29% no ano seguinte.

Metodologia

As informações foram extraídas do Connected Life – estudo global produzido pela Kantar TNS que analisa as atitudes e comportamentos de mais de 70 mil usuários de internet em 57 países, sendo 1.022 no Brasil. Para esta matéria, foram entrevistadas 557 mulheres. Os dados apresentados foram coletados em todos os mercados entre os meses de junho e agosto de 2016. Para mais informações, acesse www.connectedlife.tnsglobal.com

Fonte: https://www.ecommercebrasil.com.br

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

avatar

wpDiscuz